domingo, 14 de junho de 2015

ESTUDE PESQUISE E RECOLHA PRIMEIRO, PARA DEPOIS SABER ENSINAR E EXPLICAR .



A etnografia e o folclore é a ciência das vivências, tradições e usos populares e costumes transmitidos de geração em geração. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de lendas, contos, provérbios, cantos, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialectos característicos, adivinhações, festas e outras actividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo.


“Todo e qualquer ser humano tem cultura."

Esta é uma das poucas "verdades absolutas “da Antropologia. Apesar desta afirmação parecer óbvia, não é, pois há muita gente ainda que pensa que alguns seres humanos não têm cultura.

A UNESCO declara que folclore é sinónimo de cultura popular e representa a identidade social de uma comunidade através de suas criações culturais, colectivas ou individuais, e é também uma parte essencial da cultura de cada nação.

Deve-se lembrar que o folclore não é um conhecimento cristalizado, embora se enraíze em tradições que podem ter grande antiguidade, mas transforma-se no contacto entre culturas distintas, nas migrações, e através dos meios de comunicação onde se inclui recentemente a internet. Parte do trabalho cultural da UNESCO é orientar as comunidades no sentido de bem administrar sua herança folclórica, sabendo que o progresso e as mudanças que ele provoca podem tanto enriquecer uma cultura como destruí-la para sempre.

Considera-se hoje o folclorismo um ramo das Ciências Sociais e Humanas, e o seu estudo e as pesquisas e recolhas devem ser feitas de acordo com a metodologia própria dessas ciências. Com tudo não existem fórmulas ou sistemas exactos e rígidos para o estudo e a pesquisa ou recolha folclórica. Como tudo na vida, o interesse depende do valor que a pessoa dá a determinada coisa.

 A observação cuidadosa e registro fidedigno são, entretanto, premissas fundamentais para se obter uma consistente pesquisa ou recolha.


Muitas pessoas que estão á frente de um grupo ou rancho, inventam porque não fizeram estudos, recolhas ou pesquisas é mais fácil inventar, depois dizem-se ensaiadores e o que eles impõe no rancho é que vale e é verdadeiro, uma pessoa para saber ensinar e explicar o folclore e a etnografia terá que passar pelo processo que falei neste texto, ( o que não acontece em muitos grupos ou  ranchos ) . Eu também sei que hoje em dia as pessoas não têem tempo (ou não querem ter ) e essas pesquisas e recolhas e estudos, ficam para trás, mas eu peço ,por favor não enganem as pessoas com as suas invenções com as sua ignorância sobre o tema e não se engane a si próprio .


Se realmente quer ensinar (ou ensaiador como se costuma dizer) tente aprender primeiro perca um pouco de tempo nos estudos nas pesquisas e recolhas, fale com quem lhe pode ensinar sobre essa matéria pergunte, comente mesmo que pense que vai fazer asneira, comente, aprenda e um dia vai poder ensinar com mais tranquilidade e sabedoria.

Um comentário:

Origens Do Minho disse...

Quantas vezes se pode gostar deste post? Perfeito.